Maysa Morais da Silva Vieira

O EROTISMO NA POESIA MOÇAMBICANA: UMA ANÁLISE DOS POEMAS DE SÓNIA SULTUANE

Maysa Morais da Silva Vieira

RESUMO
O presente trabalho consiste no estudo das marcas do erotismo na literatura moçambicana contemporânea por meio dos poemas Beijo Negro e Esta Noite, que fazem parte do livro Imaginar o Poetizado (2006), da poetisa Sónia Sultuane. Nosso objetivo será o de analisar os aspectos da voz feminina dos poemas e da sua forma de expressar o amor, a feminilidade e a libertação e exaltação do corpo da mulher, que por muito tempo sofreu as amarras históricas impostas ao prazer feminino. Além disso, será feito um panorama das produções literárias femininas em Moçambique, a fim de identificarmos os caminhos traçados por Sónia Sultuane para a construção de uma voz poética que fala por mulheres moçambicanas que foram exploradas, violadas e silenciadas, mas que hoje são mulheres negras que possuem uma liberdade, ainda que pequena, de falar, de mostrar seus sentimentos, desejos, paixões. Seus corpos não têm mais a necessidade de se esconder, eles aparecem livres nos poemas, nus, expostos sem pudores. Para tanto, nos apoiaremos nos estudos sobre literatura moçambicana de Severino Ngoenha (1998) e Nelson Saúte (1998), bem como nos estudos de gênero e sexualidade de Gayatri Spivak (2010), Michelle Perrot (2003) e Eileen O’Neill (1997).

pdf-symbol O erotismo na poesia moçambicana: Uma análise dos poemas de Sónia Sultuane